mar 24, 2011
temperourbano

Restaurant Week: não perca esta chance!

 

São Paulo Restaurant Week, evento gastronômico já de grande tradição na cidade, está em sua 8ª edição. De 21 de março a 3 de abril, você vai poder experimentar restaurantes que jamais pensou em visitar antes. São 457 opções de lugares para você conhecer!

A semana funciona assim: você escolhe um dos estabelecimentos participantes, veja para qual período a promoção é ofertada (almoço ou jantar), faça reserva se o estabelecimento permitir e bom apetite. Você terá direito, em todos os restaurantes, a uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Infelizmente o cardápio é pré-definido pelo lugar e te dará, no máximo, duas opções de cada prato.

Em qualquer estabelecimento, o almoço sairá por R$ 29,90 e o jantar por R$ 39,90. Mas prepara-se para gastar mais que isso porque nestes valores não estão inclusos bebidas, couverts e serviço.

Agora quer uma dica? Faça uma lista de lugares que gostaria de conhecer, depois, com essa lista já bem mais reduzida, analise o cardápio de cada um deles e veja qual te agrada mais. São tantas opções de lugares que você vai ficar doidinho sem saber em qual ir.

Vá por mim, escolha lugares que realmente valham a visita, portanto, não se decida apenas pelo cardápio, leve em conta o ambiente e o que ele representa. Os pratos não costumam ser grande coisa e já me decepcionei com porções minúsculas de fazer você sair da mesa ainda com fome.

O site infelizmente não deixa você fazer uma pesquisa por bairro, apenas por tipo de comida. São 22 especialidades de restaurantes, certamente você vai encontrar uma que te agrade. O problema é ter tempo e paciência para procurar.

Para te ajudar, o crítico gastronômico Arnaldo Lourançato selecionou os 20 melhores restaurantes desta edição. Veja aqui a lista dele.

mar 20, 2011
temperourbano

Buon appetito!

 

Certamente o nome Spazio Gastronômico não lhe deve soar estranho. Com quatro unidades espalhadas por São Paulo, sendo duas delas nas praças de alimentação de shoppings (Market Place e Iguatemi), o restaurante já é quase que tradicional na cidade.

As quentíssimas travessas de barro, na qual são servidas as massas, são marcas registradas da casa. Outros pedidos também muito solicitados são os apetitosos Panines frios ou quentes (todos na faixa entre R$ 25,00 e R$ 30,00), que vêm nas opções Spazio (presunto cru, provolone, alface, alcachofra, tomate seco e maionese especial), Carpaccio(alface, parmesão, alcachofra e molho Spazio), Salamino (salame italiano, provolone, maionese, alface e tomate), Europeu (bresaola, queijo brie, alface e tomate), e por aí vai.

Conhecido também pela paixão de seus donos pelo automobilismo, o restaurante reserva um pequeno altar dedicado a esse esporte com diversas fotos de corredores – inclusive alguns que já passaram por ali -, carrinhos de coleção pendurados na parede, uma bandeira da Ferrari, algumas camisetas autografadas, entre outras relíquias.

Fora este pequeno “museu”, o restaurante conta com um ambiente rústico, cercado por paredes de tijolinho. A ambientação verde também presente na unidade do Itaim Bibi confere à casa a marca de um agradável e indicado lugar para quem quer degustar um delicioso prato acompanhado de um bom vinho. A atmosfera à noite, marcada por uma baixa iluminação proposital – que me impediu de tirar boas fotos -, traz uma sensação de privacidade e conforto.

Não deixe de provar a massa da casa. As porções são muito bem servidas e são uma verdadeira delícia. Ali você encontrará Lasanha à Bolanhesa (R$ 34,00), Gnochi Catupiry (R$ 34,00), Palpetone com Gnochi de Mussarela (R$ 37,00), Cappelletti (R$ 34,00), Conchiglie 4 queijos (R$ 34,00), entre outros.

Spazio Gastronômico
www.spaziogastronomico.com.br
Av. Horácio Lafer, 533
Itaim Bibi

mar 15, 2011
temperourbano

O melhor parmegiana de São Paulo

 

Com mais de 50 anos de história, o tradicional restaurante Degas conseguiu conquistar uma fiel clientela que lota suas mesas diariamente para comer, mais uma vez, o famosíssimo parmegiana.

Uma das características da casa é o constante e tumultuado vai-e-vem de garçons equilibrando as quentíssimas e enormes travessas de barro em que é servida a especialidade da casa. Nas opções de frango, contra filé e filé mignon, o parmegiana é, sem dúvida, o prato mais pedido.

Uma importante dica para os novatos: não se deixem enganar pela descrição “Prato Individual”. De individual ele não tem nada! Nem mesmo o mais guloso e faminto homem da face da Terra conseguiria comer aquilo tudo sozinho. A opção individual do parmegiana pode servir até 3 pessoas, mas o recomendado é que se peça em 2.

O restaurante oferece algumas variações do prato, como o Tradicional (R$ 79,00), Catupiry (R$ 83,00), Quatro Queijos (R$ 83,00) e o Pompéia (R$ 83,00), que vem com um molho especial. Todos esses preços referem-se ao prato grande de filé mignon, que serve muito bem 4 pessoas, o que faz o preço deixar o prato ainda mais atrativo. Todos eles acompanham arroz e batata frita. Caso queira o de frango ou contra filé, o preço cai um pouquinho, só o tamanho que não. O preço do individual eu vou ficar devendo dessa vez, mas é algo entre R$ 45,00 e R$ 50,00.

Aqui vai o conselho mais importante: evite aos finais de semana o horário das 13h às 14h, a não ser que você não se importe de esperar um bom tempo na fila. Apesar de ser grande, a casa fica tão lotada que as pessoas ficam amontoadas na rua esperando chamarem sua senha.

O Degas tem uma outra unidade na Rua Teodoro Sampaio, 568. Ambas as casas não têm nenhum charme e a da Teodoro eu não sei, mas a da Pompéia é bem barulhenta, mas garanto que não vai se arrepender. Sem dúvida, este é um restaurante que você ainda vai voltar muitas vezes.

Degas Pompéia
Av. Pompéia, 796
Rua Teodoro Sampaio, 568
www.degaspompeia.com.br

mar 10, 2011
temperourbano

Sabor da Villa: prático, barato e saboroso

 

Sabe aquele fim de semana em você não está com vontade de cozinhar, mas também não aguenta mais pedir comida de delivery? Pois é, achei uma ótima opção para esses dias: o Sabor da Villa, um restaurante por quilo bem simpático que tem atraído muitos moradores da Vila Leopoldina.

O lugar não oferece uma grande variedade de comida, mas essa nem é a proposta do local. Como a região tem crescido, o restaurante tem atraído muitos trabalhadores do bairro e, no fim de semana, os moradores preguiçosos e sem ânimo de encarar um fogão.

 

Ali você vai encontrar algumas opções de salada, frango, carne, legumes, feijoada as quartas e sábados, e uma ou outra fritura. O restaurante fica aberto de segunda a domingo, das 11h às 15h, sendo o preço do kilo R$ 31,90 aos fins de semana e um pouco mais barato que isso durante a semana.

A casa foi muito bem decorada e traz um ambiente agradável. Ao contrário da maioria dos restaurantes self-services, o Sabor da Villa tem dois sistemas de ar-condicionado bem forte que não vão deixar você sair cheirando a comida. E caso você seja daqueles que não pode ficar desconectado nem na hora do almoço, saiba que o lugar possui WiFi.

Sabor da Villa
Rua Carlos Weber, 301
Vila Leopoldina

mar 3, 2011
temperourbano

Sushi de banana

Quando eu li sobre esse restaurante, bati o olho rápido no nome entendi exatamente isso que escrevi no título. Quase morri porque, pra mim, só existe uma combinação boa de fruta com salgado e é melão com presunto cru. E só! O resto é tudo invenção que não deu certo, e isso inclui até a famosa goiaba com queijo.

O Banana Sushi é um lindo restaurante japonês que fica no Jardins. A decoração e o espaço foram o que mais me agradou ali. O ambiente não lembra muito os tradicionais restaurantes dessa culinária, exceto pelos inúmeros jornais Nikkey Shimbun colados na parede. O lugar possui diversos ambientes: você pode escolher se sentar próximo aos sushiman, nas mesas ao ar livre, no salão aos fundos da casa (que a noite deve ser bem animado, pois vi uma mesa de som no canto) ou na salinha reservada.

Para o tamanho do lugar, achei que há pouquíssimos garçons, mas talvez seja porque no almoço seja mais tranqüilo e não demande tanto serviço. O atendimento é comandado por um simpático, porém meio atrapalhado, senhor que veio pegar nosso pedido sem ao menos nos mostrar o cardápio.

A casa não tem a opção de rodízio, mas oferece um happy hour de variedade de petiscos (R$ 29,00) de segunda a sexta, das 18h às 20h, que inclui pastéis, bolinhos, croquetes, iscas de peixe, pururuca de salmão e mini temakis. Para acompanhar, você ainda ganha 2 chopps Devassa.

Nesse mesmo esquema, há a opção da Mini Temakeria (R$ 29,00), em que você pode provar a pequena variedade de temakis da casa à vontade no jantar de terça a sábado e almoço de sábado e domingo. São mais ou menos 10 opções de temaki: ovas de peixe, salmão com catupiry ou com cebolinha, salmão skin, spicy tuna (atum com pimenta biquinho e 7 spices), buri (buri com banana da terra e gergelim), camarão (camarão com fresco e lima da pérsia), salmão golden (salmão defumado com cream cheese), light (sem arroz) e mais uma ou duas opções a mais. Os valores dos temakis unitários variam de R$ 13,00 a R$ 18,00.

Temaki Salmão Golden

Apesar de ter poucas opções no cardápio, não tenha vergonha de pedir um temaki ao seu gosto. Talvez não venha tão caprichado, ou eu que dei azar mesmo. Pedi um de camarão com catupiry (que não tem no cardápio) e veio algo bem sem graça.

A casa ainda oferece boas entradas, como porções de guioza de salmão ou vegetariano (R$ 15,00 6 unid.), shimeji na manteiga (R$ 23,00), harumaki de camarão (R$ 15,00 6 unidad.), tempurá de camarão (R$ 32,00), uramaki de camarão (R$ 25,00 8 unid.), entre outros.

O maior ponto negativo do restaurante, entretanto, ficou para o serviço de vallet que custa nada menos que R$ 20,00. Isso mesmo que você leu, não fiquei louca não. Eles cobram esse absurdo para estacionar o seu carro (na rua).

Banana Sushi
www.bananasushi.com.br
Rua Joaquim Antunes, 234
Jardins

fev 24, 2011
temperourbano

Os segredos da região da Puglia

 

Eleita três vezes pela Veja SP como a melhor cantina de São Paulo e portadora do selo internacional Ospitalità Italiana, conferido pela União das Câmaras de Comércio Italianas, Pasquale é um simples restaurante que tenta resgatar traços da região da Puglia, sul da Itália. O restaurante começou como uma pequena loja de antipastos que, com o sucesso, foi crescendo até se transformar nesta casa da Rua Amália de Noronha, bem em frente à famosa loja de presentes Cesar Bertazzoni.

Caso chegue ao restaurante e encontre uma pequena fila, não desanime. Sente no bar e deguste o que mais vale a pena e o que há de mais tradicional na casa, os antepastos. Capaz de você sair de lá satisfeitíssimo antes mesmo de provar uma das massas. Ali você poderá encontrar alcachofra, alicella, berinjela grelhada, copa, sardela, entre outras deliciosas opções. Mas, o que você não pode mesmo deixar de experimentar é o involtini de berinjela (rolinhos recheados de tomate seco, alcaparra e alichela). Todos os antepastos são orgulhosamente preparados ali mesmo e cada 100g custa R$ 8,80.

O restaurante não serve apenas massas, mas se eu fosse você não as trocaria por nada.  Experimentei 3 opções: Linguiça (linguiça toscana desmanchada em pedaços com molho de tomate), Caprese (massa com tomatinhos crus, alho, azeite, mozzarellas de búfala, folhas frescas de manjericão e pecorino romano) e Carbonara (massa com pancetta ou bacon, ovo e queijo pecorino romano). Todos vêm com a indicação de que tipo de massa combina mais com o prato.

O prato campeão foi o Carbonara, eleito por unanimidade entre todos da mesa. De tão bom que é, até mereceu segunda rodada. Quando voltar lá, não pensarei duas vezes antes de pedir ao garçom este, que foi o melhor Espaguete à Carbonara que já comi na minha vida.

Vamos aos valores! A casa é conhecida por oferecer preços bem acessíveis, mas não achei o tempero tão suave assim. Os pratos de massa, apesar de bem servidos (porções de 200g), são individuais e custam de R$ 27,00 a R$ 40,00.

A casa oferece no segundo andar uma boa coleção de vinhos. Como estava muito calor no dia em que fomos, optamos por ficar na cervejinha. Infelizmente, no cardápio você só vai encontrar cerveja long neck (R$ 4,60), mas pelo menos há boas opções, como Brahma, Bohemia, Heineken, Malzbier, entre outras.

O restaurante não trabalha com serviço de valet, mas tem parceria com três restaurantes da rua. Dica importante: a casa não abre aos domingos!

Pasquale Cantina
Rua Amália de Noronha, 167 – Pinheiros
www.pasqualecantina.com.br

fev 22, 2011
temperourbano

Punto GELADO

 

Esta sorveteria fechou!!

O pequeno ponto da Rua Barão da Passagem guarda o refrescante segredo dos cremosos sorvetes italianos da Sottozero. A Punto Gelato oferece deliciosas opções de frutas para o verão, como os sorvetes de maracujá, pêra, açaí, limão, papaia, tangerina, entre outros.

Dispostas em casquinhas, copinhos ou taças, as bolas de sorvete são bem servidas e não deixam a desejar. O preço não é dos mais baratos, mas como qualidade custa, e custa caro, vale o que você paga. Copinho ou casquinha de 2 sabores (115g) sai por R$7,00, enquanto que o de 3 sabores (160g) fica por R$9,00.

Caso queira levar para casa esta delícia, a casa vende potes de 1/2 quilo (R$20,00) e de 1 quilo (R$38,00). Além dos sorvetes de massa, há também os já conhecidos picolés da marca nas opções de pistache, chocolate, chocomenta, manga, limão, morango, avelã, entre outros.

Além de sorvete, o lugar possui um pequeno cardápio de bebidas que inclui algumas variações de capuccino, cafés, chococreme e chá.

Punto Gelato
Rua Barão da Passagem, 1468
Vila Leopoldina

fev 14, 2011
temperourbano

O lado italiano de Higienópolis

 

O escolhido deste fim de semana foi o Antonietta, um pequenino e aconchegante restaurante italiano de Higienópolis. O local lembra mais uma casa, ainda mais com a porta que se mantém sempre fechada por causa do ar condicionado e te faz pensar duas vezes antes de entrar.

O lugar fica bem atrás do Cemitério da Consolação, no número 402 da Rua Mato Grosso, um reduto gastronômico bem charmoso de São Paulo. A rua é tranqüila e, caso não goste de deixar o carro na mão de manobristas, achará facilmente a noite uma vaga na rua.

O restaurante possui pouquíssimas mesas, mas como não parece ser muito cheio, não precisa se preocupar com fila de espera. A cozinha é aberta para o salão, o que permite ver os cozinheiros preparando os seus pratos. Souberam mesclar muito bem esses dois ambientes, criando um clima bem prazeroso, sem deixar você com a sensação de que está comendo dentro da cozinha, como eu sinto quando vou ao Skye Bar, no hotel Unique.

De entrada, comi os antepastos, que eram abobrinha (uma delícia, por sinal), sardela, manteiga e um mix de pimentão, berinjela e cebola. Pedimos também uma cesta de pão italiano, que por incrível que pareça, não está incluso nos antepastos e, portanto, é cobrada a parte.

 

Um dos pratos mais conhecidos da casa é o Gnocchi de abóbora com molho de tomate e molho de creme de leite com camarão (R$46,00). Como eu não resisto experimentar sempre a especialidade da casa, optei por este prato, mas não sei se voltaria a escolhê-lo em uma próxima vez. Depois de algumas garfadas, a abóbora já começou a me enjoar. Não que seja ruim, este é apenas um palpite pessoal. O molho é simplesmente uma delícia e os camarões então, não preciso nem dizer.

O outro prato que pedimos foi o Peixe Saint Peter com fundo de alcachofra e crostine de batatas (R$46,00). O prato é gostoso, a apresentação é linda, mas não o achei muito saboroso. Nada que tenha me despertado a vontade de repetir a experiência.

Saí de lá com a sensação de que a relação custo-benefício fica um pouco desfavorável.

As opções de sobremesas não são muito fartas – tem apenas seis – e também não me agradaram muito, mas acabamos provando  a Panacota com calda de frutas silvestres e o Pavê Branco. Os doces são bons, mas estaria mentindo se dissesse que não pode deixar de experimentar um deles.

Antonietta
www.antoniettarestaurante.com 
Rua Mato Grosso, 402 – Higienópolis

fev 8, 2011
temperourbano

Vai um temaki aí?

 

Com exceção da Temakeria e Cia, toda vez que eu vou a uma, arrependo-me depois de ver que, com o valor da conta, eu poderia ter ido a um rodízio de comida japonesa. Esse é o único lugar em que saio feliz depois de pagar mais de 40 reais para comer apenas temakis. É que o temaki lá, além de ser muito bom, é beeem grande!

Eu costumo ir sempre à unidade do Itaim (Rua Joaquim Floriano, 307), o que talvez não seja a melhor opção, uma vez que a fila lá é de fazer qualquer um perder a fome. Caso queira arriscar, chegue antes das 21 horas, a chance de ter que ficar esperando é bem menor!

Os meus temakis preferidos são o de Hot Holl (empanado de kani, cream cheese e salmão com molho tare), que custa R$ 13,30; e o famoso Temaki Mauro Naves (empanado de salmão com camarão e cream cheese), que sai por R$ 18,90. Confiem em mim e vocês não vão se arrepender!

Para quem não abre mão do salmão cru, há o tradicional Salmão Completo (com cebolinha e maionese), que custa apenas R$ 12,60 o maior (150g), mas há também opções mais interessantes, como o Salmão com Camarão Empanado (R$ 19,50), Salmão com Shimeji, Salmão Tataki (batido com cebolinha e gari) e Salmão Spice (com tabasco ou pimenta dedo de moça).

O cardápio oferece também uma grande variedade de Temakis Especiais, que são feitos com ovas de arenque, salmão ou de peixe voador. Os com camarão também pertencem a essa parte do menu.

E para quem quer apreciar outras especialidades da comida japonesa, o restaurante possui muitas variedades de pratos que vão desde os básicos yakissobas, até os sashimis e os enrolados (uramakis e hossomakis).

O lugar vale a pena não só pela comida, mas porque o ambiente é agradável e bem agitado. O público que costuma frequentar a unidade do Itaim é bem jovem, principalmente se você aparece por lá depois das 22 horas. O atendimento é eficiente e bem rápido, mesmo com muita forma fila na porta.

Dica importante: Para não darem de cara com a porta, que nem eu, saibam que o restaurante do Itaim não abre aos domingos. Os outros endereços eu não sei, então, se souberem, contem para mim.

fev 2, 2011
temperourbano

De volta ao Rancho!

 

A unidade da Av. Bandeirantes fechou.

Como eu disse no primeiro post sobre o Rancho da Traíra, este é um restaurante que pretendia voltar em breve. E foi isso o que fiz! Semana passada fui jantar lá novamente e, apesar da Tilápia à Parmegiana ser muito boa e barata, eu precisava experimentar outra opção para contar aqui para vocês.

O escolhido da vez foi a Truta Grelhada com arroz, brócolis, alcaparras e batata sauté (R$ 51,80). Acertei o pedido em cheio! O prato é uma verdadeira delícia, bem preparado e a porção é muito bem servida: dá para duas pessoas comerem muito bem! Dessa vez não vou ficar devendo uma foto do prato pra vocês. Mas não se assustem, o que está aí é só o que o garçom me serviu, não o prato inteiro!

Fica aqui mais uma dica de um tempero bom e barato. Espero que aproveitem!

 

Páginas:«1...4950515253545556»

Contato

Quer entrar em contato com o blog? Então anote o nosso e-mail: temperourbano@gmail.com